Ao planejar, o “O – M – R” é ótimo.

Julie ChristieJulie Christie

Acho que já escrevi, aqui, sobre alguns de meus mentores. Pessoas de carne e osso que, inadvertidamente, modificaram minha vida de forma definitiva. Zenon Lotufo Jr, Russel P. Shedd, Louise Mackney e o Dale W. Kietzman estão entre elas. Estava fuçando o último número da Revista Ultimato e encontrei um artigo sobre o Dr. Dale.

Eu o conheci nos meus tempos na Missão Portas Abertas. Naquela época, ele era o Vice-Presidente para a América Latina, naquela organização. Vinha dos Estados Unidos, de tempos em tempos, para direcionar e supervisionar o andamento da base brasileira que ele fundou. Em seu currículo há o registro de um trabalho importante no Peru e dezenove anos no Brasil, trabalhando com a Missão Wicliff, em tradução da Bíblia para línguas indígenas. Ele obteve o doutorado em Antropologia, lá no Wheaton College, onde o Dr. Russell P. Shedd e a Dra. Louise Mackney estudaram e lecionaram.

Assim que me conheceu, (eu chegara de uma viagem à Albânia, onde estive com o pessoal da Slavic Gospel Association) ele me convidou para fazer parte da equipe de Portas Abertas, no Brasil. Dividiu os trabalhos escalando um idiota qualquer para a administração, outro para pesquisa e eu para desenvolvimento e programa. Como eu não tinha a menor ideia das minhas atribuições para o cargo, ele providenciou um treinamento intensivo e fez de mim o mais bem preparado homem de desenvolvimento para organizações sem fins lucrativos cristãs. Até hoje, não encontrei ninguém tão bem equipado para essa tarefa. Pena que as organizações não saibam (e não acreditem) nesse detalhe.

Dentre tudo que aprendi, e tive a obrigação de colocar em prática, estava o O-M-R. Acontece que todos os passos precisavam ser cuidadosamente planejados. Além disso, promovíamos e participávamos de muitas reuniões e o O-M-R tornou-se a ferramenta indispensável para planejar essas tarefas e ocasiões.

Existem muitos métodos para planejamento, no mercado. Tem o APO, PPP, Zopp, etc… Atualmente utiliza-se muito o PE (Planejamento Estratégico). Na verdade, todos eles são métodos úteis para o Planejamento Estratégico. Gosto muito do O-M-R por causa da simplicidade e praticidade dele. Desde que aprendi a utilizá-lo, incorporei-o de tal maneira que ele está automatizado em mim. Quando participo de qualquer reunião, ele entra em funcionamento, sem que eu precise apertar qualquer botão.

O-M-R significa: Objetivos, Métodos e Recursos.

Escrevi uma pequena apostila sobre o O-M-R, se houver interesse é só solicitar. Posso mandar um arquivo pdf contendo esse texto.

Assim o O-M-R torna-se um bom presente e uma solução legal para as pessoas e suas situações.

 

Publicado originalmente no blog A Gruta do Lou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *