Fim das sacolinhas prejudica os mais pobres, afirma OAB

 

03/04/2012

Léo Arcoverde, Jéssica Consulim Roccella e Folha de S.Paulo

do Agora

 

Hoje é o último dia de distribuição gratuita de sacolinhas plásticas pelos supermercados.

Para o o presidente da Comissão de Direito e Relações de Consumo da OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil), José Eduardo Tavolieri de Oliveira, os consumidores mais pobres serão prejudicados com a medida.

Anunciada no início de fevereiro, a interrupção do fornecimento gratuito das sacolinhas plásticas consta de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmado entre a Apas (associação dos supermercados) e a Promotoria.

“O consumidores mais desfavorecidos, desempregados, que têm dificuldade para pagar uma conta de água ou luz, e sempre acondicionaram o lixo doméstico nas sacolinhas plásticas, agora vão acondicionar aonde? Em uma caixa de papelão?”, indaga Tavolieri.

Veja matéria complementar aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *