LHM Academy

Histórico da DWK Academy

 

Lou em Asas de Socorro  1991 – Comigo Pr. Jonathan Jr.

Meu histórico começou como LHM Assessoria e hoje a “DWKAcademy” uma universidade em UTHA, Estados Unidos, onde desenvolvimento é absolutamente nada a ver com o ensino do Dr. Dale W. Kietzman (falecido em 15/02/2015) , eu e muitos hoje, uma homenagem ao homem, cujo ensino me colocou em patamar altíssimo. 

Ela existiu e fizemos consultoria desde 1991 até 2014 e demos consultoria às organizações sem fins lucrativos com o de melhor em princípios, desenvolvimento, métodos e tecnologia de marketing direto.

Durante esse tempo, dezenas ou centenas de organizações foram atendidas com muito carinho e dedicação.

O Dr. Dale W. Kietzman foi meu mentor. Ele me colocou na senda do Fundraising via desenvolvimento.  Conheci ele em setembro 1979 em uma visita do Irmão André da Open Doors Mission, com quem ele trabalhava nessa época, primeiro como consultor e depois fez dois tempos de três anos nessa Missão no cargo de Vice Presidente para América do Sul.

Em dezembro de 1980, tivemos uma reunião com o Dr. Dale no escritório da Missão Portas Abertas em São Paulo, ocasião quando ele me convidou a trabalhar nessa missão. Ficou acertado eu assumir a coordenação de “desenvolvimento” no Brasil.

Para tanto, o Dr. Dale voltou em março do mesmo ano e me trouxe um curso completo para eu aprender em nível de mestrado em seis meses. Assim foi.

Em 1991 criei e minha empresa (LHM assessoria e marketing)   nos mesmos moldes da empresa onde o Dr. Dale fazia parte, então. O governo fechou minha empresa em 2014 (Dilma), pois não gerávamos impostos ao gosto dos economistas governamentais da época ou algo assim, sei lá.

Então resolvi continuar como um consultor avulso, apenas com uma proposta ética e bíblica e as mesmas perspectivas de sempre.

Entretanto, o tempo passou para mim também e comecei a perceber uma nova dificuldade, ou seja, a cada ano fui menos requisitado para o fundrasing. Ainda mantenho boa amizade com pessoas encarregadas  das contratações, desde que não se fale nesse assunto…

Com algum tempo sobrando, resolvi fazer um curso em uma Universidade Norte Americana online, a Boston University, cujo título é Fé & Finanças, imaginando ter sido marginalizado por estar defasado em termos de conteúdos e técnicas. 

Qual não foi minha surpresa percebi ao ver o problema fora da minha pessoa, na minha expertise ou na minha idade, mas no fato das organizações, nesses dias, estarem apostando cem por cento em duas fontes, ou seja, nas empresas e nos governos, colocando as pessoas para escanteio.

Não sei se terei tempo suficiente para esperar os possíveis clientes caírem na real, ou seja, em todos os países capazes em fundraising para Ongs cristãs (ou não) os melhores contribuintes são e sempre foram as pessoas.

As empresas, nesses lugares exóticos, são o quarto ou quinto melhor doador, daí pra baixo, enquanto os governos nem aparecem, na maioria das vezes. 

Empresas nunca contribuem, elas investem com objetivo de lucro e os governos maculam as contribuições via corrupção.

Diante dessa realidade, decidi tocar meu burro adiante. Minhas possibilidades (e sei o quão valorizadas são, não tanto em termos de dinheiro, mas em termos ganhos celestiais) estão  expostas nesse site, em termos gerais, mas ainda pretendo revelar mais segredos. Lá no céu, ou onde quer que eu vá, quando for embora, nada disso servirá por lá. 

Se alguma organização com um mínimo de capacidade espiritual e administrativa resolver me convocar nos poucos anos restantes para ajudá-los, irei de bom grado.

Enquanto continuar essa “venezuelização” no setor das nossas organizações sem fins lucrativos, tratarei de arrumar meu legado com alguns livros já quase no prelo escrevendo e dando continuidade aos textos no blog.

Além disso, tentarei organizar alguns cursos, mas não através destas  vias online. Quem me conhece sabe pois não despejo conteúdo em lugar nenhum, sem algo relevante. Comigo é aprender a pensar  e isso só é possível quando estamos envolvidos. 

Obviamente, podemos conversar via mídias com o objetivo de observar a necessidade e depois ajudar as pessoas interessadas em desenvolvimento aprender de verdade.

Um forte abraço a todos.

Lou H. Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *