LHM Academy

Os credores do dia de pagamento…

(Os credores do dia de pagamento têm tido dificuldades em Garland, no Texas.)


Trecho de Jesus For President por Shane Claiborne. Copyright © 2008 por The Simple Way. Usado com permissão de Zondervan. www.zondervan.com by University of Boston.

Tradução: Lou Mello

Os letreiros vistosos pintados de preto nas fachadas das lojas sumiram. Nos últimos meses, cerca de um terço deixou a cidade de 230 mil habitantes, situada a 29 quilômetros a nordeste de Dallas.

Ninguém poderia ficar mais satisfeito com sua morte do que Keith Stewart, pastor sênior de Springcreek, a maior igreja de Garland. A Springcreek não tolerará o que Stewart chama de “negócio de empréstimos predatórios“. Stewart estima que cerca de um terço de sua congregação de 1.700 pessoas foi processada depois que eles (ou seus familiares) conseguiram empréstimos com taxas de juros irrisórios dentro da faixa de 200 a 500 por cento.

Mas Stewart diz que as taxas de juros são apenas parte do problema. As taxas de origem dos empréstimos e as multas por falta de pagamento estão entre as cargas incapacitantes impostas aos mutuários. E se um pobre desafortunado realmente não puder pagar, os credores estão mais do que felizes em oferecer novos empréstimos com uma série de novas taxas, forçando os clientes a ir mais e mais longe em uma armadilha da dívida que rapidamente se torna impossível escapar. Como Stewart colocou: “Eles tomam uma pessoa desesperada e os tornam indigentes”.


A TUBA INFINITAMENTE CARA

O caso do membro da igreja de Springcreek Gordon Martinez é bastante típico. O ex-professor do ensino médio é educado e articulado, mas até mesmo ele foi enganado por uma indústria de empréstimos que está ansiosa para enfatizar a rapidez com que pode dar dinheiro, mas lenta para explicar as terríveis consequências a jurídicas.

A queda no inferno da dívida começou quando Martinez, um músico talentoso, empenhou sua tuba de US $ 8.000 em uma loja da Cash America para obter um empréstimo de US $ 500 para ajudá-lo a pagar o aluguel. O pai de três filhos abandonou o ensino para assumir uma nova posição nas vendas. Ele ainda estava se estabelecendo e, inevitavelmente, o dinheiro estava curto. Martinez antecipou que precisaria dos 500 dólares para cobri-lo por apenas alguns meses. Ele estava muito enganado.

Depois que alguns eventos de vida bastante típicos, mas financeiramente fatigantes, afetaram sua família. Um amigo contou a Martinez sobre Cash Store, localizado bem na frente da escola das crianças. Ele pegou outro empréstimo. Então ele tirou mais, com outros credores para cobrir os empréstimos originais. Não eram somas espetaculares – normalmente de US $ 200 a US $ 300 – no entanto, pagamentos cada vez maiores estavam sendo drenados diretamente de sua conta bancária.

Ele se viu forçado a escolher entre alimentar seus filhos ou fechar sua conta bancária e entrar no vermelho. Ele escolheu o último.

A dor não terminou. Agora Martinez era obrigado a ir para outros credores do dia de pagamento para descontar seus cheques – naturalmente, por uma taxa. O estresse provocou o colapso de seu casamento. Sua esposa e filhos se mudaram para outro estado.

Mesmo que ele estivesse se saindo melhor em seu trabalho de vendas, não fazia diferença. Ele estava destituído. “Chegou ao ponto em que eu tinha todas as minhas posses no mundo em duas banheiras de plástico, e eu respondi a um anúncio da Craigslist para morar em um sofá em um apartamento de um quarto”, disse ele.

E a tuba? No total, Martinez pagou US $ 3.700 para quitar o empréstimo de US $ 500 e tentar recuperar sua amada tuba. Ele nunca conseguiu.

“50 PESSOAS DE SPRINGCREEK CAMINHAM EM”


Em algum momento em torno de quando as coisas estavam mais desanimadoras, Martinez teve a sorte de acabar em Springcreek, duro e quebrado. Felizmente, a igreja tem um grande coração para aqueles que estão na posição de Martinez. Ajuda espiritual e material fluiu generosamente.

Martinez lembra especialmente um evento de “venda de garagem” organizado pela igreja, onde os membros da igreja eram convidados a trazer o que não precisavam. Mas nenhum dinheiro mudou de mãos; em vez disso, aqueles que estavam em dificuldades podiam aceitar o que queriam. Martinez pegou roupas, sapatos e utensílios de cozinha muito necessários. A igreja também se tornou o lar espiritual de Martinez. Ele foi batizado pelo pastor associado em 2013.

Mesmo assim, aos olhos de Stewart, a igreja mostrando compaixão e oferecendo educação espiritual não foi suficiente. Também tinha que haver justiça.

O que irritou Stewart foi encontrar uma igreja que resgatava alguém para pagar e enriquecer os credores, cuja única contribuição para o problema era tornar as coisas consideravelmente piores. E não foi apenas um desgosto pelas práticas da industria de empréstimos que o dirigiu: então ele percebeu que isso era uma afronta direta à Palavra de Deus.

Nas Escrituras, existem muitas maneiras legítimas de ganhar dinheiro, mas a maneira ilegítima é ganhar dinheiro empobrecendo outros e é exatamente isso que a indústria de empréstimos predatórios faz“, disse ele.

Para um exemplo bíblico, tome a acusação de Jesus aos fariseus por “devorar casas de viúvas” (Marcos 12:40). Os fariseus usaram as circunstâncias mais terríveis de outra pessoa – a perda do ganha-pão principal – como uma oportunidade de enriquecerem.

Para Stewart, os credores modernos são um pouco diferentes. “É errado ver o desespero de outro, como a chance de colocá-lo em um acordo capaz de garantir que o pouco ainda restante, em breve, será seu”, disse ele. “Apenas leia Isaías 58 e/ou o Livro de Tiago, capítulo cinco.”

Naturalmente, expressar indignação sobre uma prática iníqua é uma coisa; ser capaz de fazer algo sobre isso é outra completamente diferente. Felizmente, nos últimos anos, as prefeituras do Texas estão muito cansadas do setor de empréstimos predatórios.

Não é difícil perceber porquê. Um estudo realizado em 2013, conduzido pelo Centro de Insight para Desenvolvimento Econômico Comunitário mostrou que os empréstimos do dia de pagamento esgotaram mais de US $ 95 milhões da economia do Texas e levaram a uma perda líquida de mais de 1.300 empregos. Em 2014, os empréstimos de título automático do Texas, onde títulos de carros são usados como garantia, contribuiu para que mais de 44.000 carros fossem retomados – deixando muitos de seus antigos proprietários incapazes de trabalhar.

Ann Baddour, diretora do Fair Financial Services Project da Texas Appleseed – uma organização sem fins lucrativos que usa advogados voluntários para promover a justiça social no Texas – diz que as operações de pagamento e títulos automáticos são efetivamente subsidiadas por impostos e contribuições de caridade. Ela diz que, muitas vezes, quando as famílias enfrentam uma crise, a assistência que recebem de agências e igrejas estatais é destinada ao serviço de empréstimos, em vez de pagar o essencial, como o aluguel. Ela cita uma pesquisa divulgada em 2011, mostrou que 76 por cento dos clientes de instituições de caridade católicas, que estavam em apuros com empréstimos do dia de pagamento ou auto título, também receberam um benefício público.

Com pouca ajuda da legislatura estadual, as cidades acordando para o dano O fato de ter sido feito para as comunidades começou a impor novas ordenanças rígidas, tentando conter as práticas de empréstimo mais notórias.

Stewart foi avisado de que Garland estava prestes a considerar uma alternativa desdentada proposta pela indústria de empréstimos, e ele sabia que era hora de agir. Quando o conselho da cidade de Garland veio debater o assunto, dezenas de membros da igreja de Springcreek lotaram a câmara para divulgar suas opiniões.

Stewart ri da lembrança: “Havia nove itens na agenda naquela noite. Havia cerca de duas ou três pessoas para falar em todos os itens da agenda, e tivemos 50 pessoas de Springcreek entrando. Então, de repente, o conselho da cidade percebe. “

Quando chegou a hora de discutir a questão dos empréstimos, os membros da Springcreek – um após o outro – levantaram-se para relatar suas experiências contundentes nas mãos dos credores. No momento em que chegou à votação, a legislação patrocinada pela indústria não teve chance. Conselheiros votaram por unanimidade pelo muito na ordenança mais rígida, conhecida como Lei de Ordenança do Modelo da Liga Municipal do Texas.

Algumas semanas após a reunião do conselho, Stewart esbarrou no prefeito de Garland em um café local. O prefeito admitiu que a presença de Springcreek havia endurecido sua determinação em toda a questão, e ele prometeu pressionar mais para obter uma legislação similar aprovada em nível estadual.

A legislação estadual certamente ajudaria. Quando os regulamentos se estreitam em uma cidade, os credores predatórios simplesmente fecham a loja e passam para a próxima. Muitos mergulharam em Garland quando uma dura legislação foi aprovada em Dallas. Agora que Garland tem seu próprio decreto, os credores simplesmente mudaram novamente para outras cidades próximas.

Mas é uma luta difícil para conseguir que o estado aja. De acordo com Texans for Public Justice – um observatório político baseado em Austin – os políticos do estado estão embolsando milhões de dólares em contribuições de credores predatórios. De acordo com o relatório “Lobby Watch”, o ciclo eleitoral de 2014 fez com que os credores predatórios gastassem quase US $ 2,5 milhões em contribuições, com o governador, o vice-governador e o procurador-geral entre os beneficiados.

Mas enquanto as coisas podem estar presas no nível estadual, Springcreek não está de pé ainda. Stewart está conversando com outros pastores em cidades próximas, ajudando-os a ser uma voz eficaz para as mesmas mudanças que foram vistas em Garland. Ele também apresentou depoimentos ao Departamento de Proteção Financeira do Consumidor sobre a teologia da dívida. O CFPB está atualmente elaborando novas regras que acabariam com as armadilhas da dívida do dia-a-dia exigindo que os credores tomem medidas semelhantes às da Lei da Liga Municipal do Texas. A versão preliminar das regras deverá ser divulgada em abril de 2016, seguida de audiências públicas.

Stewart diz que há sinais encorajadores de que as novas regras terão dentes de verdade, mas adverte que elas provavelmente serão amargamente contestadas pela indústria de empréstimos.

COMBATE À TRANSFORMAÇÃO

Pode parecer estranho que um pastor no Sul conservador, que pode se ressentir com qualquer tipo de regulamentação governamental, seja um defensor tão feroz para isso. Stewart diz que ele foi capaz de evitar qualquer possível reação de sua congregação ao enfatizar enfaticamente que a Palavra de Deus ressalta o que é um empréstimo predatório maligno.

“Se eles não vêem que a Bíblia diria que esse tipo de prática é mal”, ele disse, “então eu não vou fazer com que eles se juntem, porque a verdade é que a Fox News poderia falar mais sobre sua vida. do que eu.

“O evangelho é maior que a salvação pessoal”, acrescenta ele. “Deus quer transformação de todos os sistemas e estruturas afetadas pelo pecado.”

Em testemunho ao CFPB, Stewart ilustrou seu ponto ao destacar os filhos da libertação de Israel do Egito. Do Monte Sinai em diante, Deus começa a estabelecer na lei o que caracterizaria essa nova nação.

Fundamental para essa nova aliança era a exigência de que nunca fariam aos outros o que lhes foi feito. As leis de Deus faziam proteções abundantes para os mutuários, especialmente quando as pessoas eram vulneráveis. Existem extensas regulamentações relativas a juros, garantias, justiça, perdão de dívidas e devolução de ativos essenciais. Para proteger as pessoas, Deus codificou tudo isso em lei.

Juntando Stewart em testemunhar antes do CFPB era Gordon Martinez. Hoje em dia, ele é treinador financeiro de Springcreek, ajudando as pessoas a evitar os erros cometidos, e ele faz parte da equipe de justiça de Springcreek, pedindo conselhos em outras cidades para aprovar decretos como o de Garland. Ele também é secretário da Faith no Texas, um movimento de fé multirracial pela justiça social. Há menos de um ano, ele teria se sentido envergonhado demais para falar sobre suas experiências.

“Satanás estava me dizendo: ‘Você é uma pessoa ruim por ter seguido esse caminho: você precisa sofrer por isso'”, disse ele.

Hoje, no entanto, ele e Springcreek estão lutando contra isso.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *